Enquanto as empresas que vendem para consumidor final, as chamadas B2C (business to costumer), há tempos perceberam a importância do investimento em branding para fortalecimento dos negócios, essa tendência é recente para as organizações que funcionam com produtos e serviços voltados para outras empresas, as B2B (business to business).

“Branding é o que falam de sua empresa quando você não está na sala” –  Jeff Bezos

Superar a concorrência não somente no preço como também na qualidade do que é oferecido e melhorar o desempenho logístico são algumas das razões pelas quais os tomadores de decisão de compra tem procurado pesquisar para decidir a melhor opção ao invés de manter um relacionamento com um único fornecedor com o qual já estava acostumado.

Neste contexto, o advento da internet veio para completar um cenário no qual a estratégia usada para gestão de marca ganhou destaque nos negócios. Um deslize cometido pode tornar-se uma avalanche instantânea nas redes sociais e como afirmou o presidente da Amazon, Jeff Bezos “branding é o que falam de sua empresa quando você não está na sala”, ninguém mais quer correr o risco de perder negócios ao deixar de lado a gestão da marca.

Antes de passar algumas dicas de como sua empresa pode aplicar branding para se destacar no mercado, vale lembrar que muitas vezes branding é definido como logotipo.

Esta definição não está errada, porém incompleta. O logotipo faz parte do branding, mas muito mais do que ele, o grafismo representado, a experiência de mercado transmitida nas mensagens da empresa, ou seja, o quanto é percebida com relação a confiabilidade e por aí vai.

O branding pode ser traduzido como o histórico que a organização consegue transmitir ao mercado por meio de como se apresenta, seja por meio de linguagem escrita, verbal ou visual.

1 . Tenha a certeza de ter sua equipe ao seu lado

Lembre-se que seus colaboradores são as melhores propagandas de sua empresa. Procure ouvi-los e treiná-los para que estejam satisfeitos e consigam passar corretamente a missão da empresa para o mercado.

2. Melhorias contínuas

Da mesma forma que os colaboradores, as empresas com as quais sua organização se relaciona também deve se sentir ouvida e valorizada. Mais do que isso, use os feedbacks para melhorar constantemente.

3. Desenvolva seu diferencial e foque nisso

Tendo clara a missão e a visão da empresa, desenvolva um diferencial que se relaciona com essas definições. Um produto que se destaca pela maneira com a qual é produzido, um material que oferece grande resistência, qualquer diferencial verdadeiro é válido. Defina seu posicionamento estudando seu cliente-alvo, quais os seus desejos e anseios que precisam ser atendidos? Estabeleça não somente seu ponto de diferenciação mas também descubra os pontos de paridade para que seu cliente possa enxergar sua marca como uma opção de compra dentro de sua categoria.

4. Esteja atento para estar presente nos lugares certos

Seja virtualmente ou presencialmente sua empresa tem que estar presente para ser lembrada. Ter página na rede social, fazer postagens em blogs, participar de eventos e feiras, são algumas das alternativas para gerir bem sua marca. Afinal: “Quem não aparece, não é lembrado”.

5. Estabeleça e mantenha um networking de qualidade

Ter o contato certo dentro das empresas com as quais negociar, além de criar facilidade para os negócios fortalece os relacionamentos e direciona sua mensagem com mais precisão. Essas pessoas terão prioridade para receber as novidades de seus produtos ou serviços, entre outros tipos de informações relevantes.