Insights Boxx

Novidades sobre o mercado, tendências e consumidores

jun
01

Por que sua marca deve usar o Emotional Branding?

Postado em por Luciano Montelatto in Blog

O Emotional Branding é uma estratégia já usada por grandes empresas do mercado como Apple e Nike. É uma evolução do branding que promete se conectar com as pessoas de um modo mais profundo, tornando-as verdadeiras apaixonadas pela marca.

Mas o que é exatamente esse tal de Emotional Branding? Como ele funciona? Por que sua marca deveria ficar de olho nessa nova estratégia? Nós vamos responder todas estas perguntas para você agora.

Emotional o quê mesmo?

Emotional Branding. Se você é um profissional de marketing você já deve saber de cor o que é o branding — é um conjunto de ações para construir a imagem e o valor de uma determinada marca. O Emotional Branding é exatamente isso mas com um posicionamento emocional.

Isso significa que, em vez de usar argumentos razoáveis para seu produto ou serviço como qualidade ou inovação, você vai construir um posicionamento mais emocional que converse com a identificação das pessoas com a marca. Ou seja, as pessoas admiram uma marca não porque ela tem qualidade, mas porque ela acredita ou tem os mesmos valores que elas.

Um outro conceito que nos ajuda a entender exatamente o Emotional Branding é o Golden Circle. Segundo Simon Sinek, as pessoas se conectam mais ao que as marcas acreditam do que ao que elas fazem.

A Apple, por exemplo, poderia trabalhar um branding de inovação, mas ela abraça outro mote que é lutar contra o status quo. A Apple acredita em quebrar as regras e isso inspira as pessoas não só a comprar, mas em ser como a marca.

O Emotional Branding leva as pessoas além da admiração, mas para a necessidade de uma marca. Ela não têm um iPhone porque é um dos produtos mais inovadores do último século. Elas têm um iPhone porque isso também constrói a imagem delas como pessoas modernas e que acreditam na inovação e na coragem de se quebrar as regras.

Como construir o Emotional Branding?

Primeiro, tenha um propósito ou posicionamento muito claro e que vá além das características do seu produto. No caso da Nike, por exemplo, Just do It. A marca poderia se posicionar como a número 1 em esportes do mundo, mas ela se posiciona no campo da coragem e superação, que tem tudo a ver com o mundo dos esportes e que constrói laços muito mais fortes com as pessoas.

Depois, construa toda sua estratégia de comunicação em volta do seu posicionamento, mas você precisa ir além de uma chamada com a mensagem certa. Você precisa abraçar o storytelling. Afinal, para construir uma imagem emocional para a sua marca, você precisa contar uma boa história. É assim que você vai envolver e engajar as pessoas. Elas vão se identificar com sua história e querer fazer parte dela, mais do que apenas comprar seus produtos ou serviços.

E finalmente, construa um mundo para sua marca onde as pessoas queiram fazer parte. Isso começa no storytelling, mas segue em todas as ações que você decidir fazer. Qualquer lançamento de novo produto, ações de guerrilha ou ações de marketing precisam criar uma experiência única e emocionante para as pessoas que querem fazer parte do seu mundo. É assim que você transformará uma pessoa em embaixadora da sua marca.

Pronto para colocar mais emoção no seu branding?

Experimente este novo posicionamento na sua estratégia e você verá os resultados. Depois, conte pra gente como foi a sua experiência.

[grwebform url=”http://app.getresponse.com/view_webform.js?wid=8673101&u=PF3c” css=”on”/]


Curta & Compartilhe:
Tags: Apple / boa história / boxx / branding / conceito / emoção / Emotional Branding / Golden Circle / marcas / Nike / posicionamento / Simon Sinek / storytelling
agencia branding

INSIGHTS BOXX

 

Assine nossa newsletter Insights Boxx e receba novidades por e-mail.

Obrigado por assinar nossa newsletter! Para começar receber nossas atualizações enviamos um email de confirmação, verifique em sua caixa de spam.